×

Juninho faz alerta sobre Bragantino: “É um time traiçoeiro”


 Juninho faz alerta sobre Bragantino: “É um time traiçoeiro”

Em busca da classificação para a quarta fase da Copa do Brasil, o Vitória encara o Bragantino nesta quinta-feira, às 19h15 (de Brasília), no Barradão. Na partida de ida, realizada em Bragança Paulista, o Rubro-Negro sofreu uma derrota pelo placar de 1 a 0. Desta forma, para ficar com a vaga, o time de Vagner Mancini precisará conquistar um triunfo por pelo menos dois gols de vantagem.

O cenário não é dos mais favoráveis, e o lateral-esquerdo Juninho faz um alerta sobre a partida. Ele afirma que o time do Vitória não pode se empolgar e buscar o resultado positivo de qualquer forma, sob o risco de sofrer contra-ataques e ficar em desvantagem ainda maior na briga para seguir na competição nacional.

- Quando você joga atrás do resultado, cria uma expectativa muito grande para o torcedor, e até para nós mesmos. Mas a gente confia no nosso trabalho. A gente sabe que não vai ser fácil. A equipe do Bragantino é uma equipe difícil, disputa o campeonato estadual, que, para mim, é um dos melhores campeonatos que tem no Brasil. Então a gente tem que saber atacar na hora certa, ficar esperto na marcação, porque é um time traiçoeiro, um time rápido, que pode vir por uma bola. Então a gente tem que estar atento nisso e saber trabalhar com calma, não ir no barulho do torcedor, que o torcedor quer ver gol, quer ver o time para frente, mas isso pode dar espaço para o Bragantino e complicar mais a nossa situação. A gente vai jogar para buscar esse resultado e a classificação – ponderou.

Recuperado de lesão muscular, Juninho voltou a jogar no último domingo, após um mês parado, e aparece como uma das opções de Mancini para a partida contra o Bragantino. O treinador não conta com Yago e Uillian Correia, suspensos, e precisará modificar a formação titular.

 

Polivalente, o lateral cria possibilidades para o técnico rubro-negro. Ele pode atuar na posição de origem ou no meio-campo, função que tem exercido com frequência neste ano. Seja onde for, Juninho espera ser escalado como titular para poder ajudar o Vitória a brigar pela classificação na Copa do Brasil.

- Eu quero estar em campo, ajudando, independentemente de onde o Mancini decidir me colocar. Quero estar jogando, estar participando, porque eu vejo coisas boas aqui neste ano. Vejo um elenco qualificado, focado. Lógico que a gente vai ter algumas oscilações, faz parte do trabalho, do início, porém vejo um grupo muito forte aqui neste ano, e estou focado e determinado para ajudar em qualquer situação.

A venda de ingressos para a partida de quinta-feira foi iniciada nesta segunda. As entradas para arquibancada custam R$ 15 (meia) e R$ 30 (inteira), mesmo preço do setor de visitantes.

Confira outras declarações de Juninho:

Sequência de jogos
- O jogador tem que gostar de jogar, de estar dentro de campo e estar conquistando as vitórias. E a gente vem focado em conquistar todos os objetivos, então a sequência realmente é cansativa, fisicamente e mentalmente, mas a gente tem que estar preparado para tudo.

Imposição de filosofia de jogo
- O que a gente costuma dizer é que a gente tem a nossa ideologia, o nosso trabalho, e independente do adversário que a gente vai enfrentar, a gente tem que impor aquilo que a gente trabalha. Lógico que o Mancini, junto com a comissão, vai passar instruções do adversário. E a gente, até por experiência nossa também, no futebol, a gente tem que saber enfrentar. Saber os atalhos, os caminhos para chegar à vitória. Mas toda equipe tem seu esquema tático, que a gente vai enfrentar, então sempre muda alguma coisa. Isso vai dependendo do adversário que você vai enfrentar. Se você vai pegar uma Copa do Brasil, como na quinta-feira, a gente vem de um resultado negativo no primeiro jogo. Então a gente tem que saber lidar com isso. Porém, a gente vai fazer o que a gente treina, o que a gente trabalha, diante do que o Mancini pedir para fazer.

 

Empate com o ABC
- A gente ficou um pouco feliz, entre aspas, por ter recuperado um placar negativo no início do jogo. A torcida cobrando bastante já no início do jogo, uma pressão, a equipe soube lidar com isso. Isso amadureceu muito. E também ressaltar a entrada dos reservas, que entraram focados, entraram buscando o jogo, querendo mostrar o serviço, e mostrou que temos um grupo também. A gente estava com uma situação difícil, a gente conseguiu concentrar mais. A gente entrou um pouco disperso, e a equipe conseguiu, dentro da partida, evoluir, buscar o empate e a virada. Infelizmente tomamos um gol no final ali, mas mostrou que temos o potencial de buscar qualquer resultado.

Autor: ,postado em 13/03/2018


Comentários

Não há comentários para essa noticia

Mande uma Resposta