×

Método ajuda a o corpo através de defesas naturais para reequilibrar as funções


Método ajuda a o corpo através de defesas naturais para reequilibrar as funções

O ano de 2020 vai ficar marcado na memória da população como o “ano da pandemia de COVID-19”. Porém os efeitos da pandemia não vão ficar marcados apenas na memória do cérebro, mas na memória do corpo também, e esse reflexo da pandemia no corpo humano vem ocasionando diversos problemas de estresse, pânico e ansiedade.

O que muitos não sabem é que os choques emocionais deixam “cicatrizes” na essência do corpo físico e mental, causados pela pandemia da COVID-19 podem ser tratados não só com a ajuda de psicólogos e medicamentos, mas com o auxílio da microfisioterapia, técnica que se propõe a ajudar o paciente a lidar melhor com esses sentimentos que enfraquecem o organismo, induzindo o corpo no processo de eliminação destes traumas.

O microfisioterapeuta Dr. Alan Dantas, proprietário do Núcleo de Fisioterapia Cuidar, explica que a microfisioterapia, através de toques específicos, estimula o corpo a reconhecer e eliminar memórias de traumas acumulados, desbloqueando o organismo e devolvendo as capacidades de defesa naturais para reequilibrar as funções do sistema nervoso, muito afetados pela pandemia do novo coronavírus.

Alan explica que, a microfisioterapia visualmente pode até se assemelhar a uma massagem, mas possui mecanismos de ação completamente diferentes. O processo de identificação e estímulos para a correção dos tecidos que perderam a sua vitalidade através das mãos atuam diretamente no sistema nervoso do paciente, bem como suas memórias pregressas. A busca para a normalização das funções corporais impactadas são feitas com o princípio homeopático, utilizando uma pequena dose daquele trauma para mudar o seu padrão de entendimento e mudança dos padrões neuronais traumatizados.

“No caso dos pacientes que estão sofrendo com a ansiedade, pânico, medo e estresse, a microfisioterapia busca trazer entendimento e reconhecimento do real motivo que está desestabilizando aquele corpo. Por exemplo, medo e estresse todos possuímos naturalmente, mas fica a pergunta: medo de que? Qual o ou os fatores estressantes? O paciente é ansioso ou está apenas manifestando um estado de ansiedade frente a um fator não reconhecido ou que ainda não soube lidar com ele”, explica Dr. Alan.

A microfisioterapia para estes pacientes não visa prometer a cura instantânea, ou mistificar achados para que aquele paciente pense ou acredite que está tudo bem, a microfisioterapia vai confrontá-lo nas reais histórias de vida e situações que sem percebermos repetimos de maneira automatizada e inconscientes.  

Para a produtora de Marketing, Clara Torres a microfisioterapia mudou sua vida, fazendo a anos o tratamento ela a conta que começou a aprender a enxergar e entender os sinais de seu corpo de outra maneira. “Entender a conexão mente-corpo, respeitar meus limites, entender questões que antes não conseguia entender. Comecei a tratar um problema, e hoje entendo que a maioria das minhas questões de saúde eram vistas de outro modo. Entendo meus problemas crônicos de outra maneira agora, e tenho um pouco mais de controle sobre eles também” explica Clara.




Autor: ,postado em 27/09/2020


Comentários

Não há comentários para essa notícia

Mande uma Resposta

Arquivos

  • Setembro de 2020
  • Agosto de 2020
  • Julho de 2020
  • Junho de 2020
  • Maio de 2020
  • Abril de 2020
  • Mar�o de 2020
  • Fevereiro de 2020
  • Janeiro de 2020
  • Dezembro de 2019
  • Novembro de 2019
  • Outubro de 2019
  • Setembro de 2019
  • Agosto de 2019
  • Julho de 2019
  • Junho de 2019
  • Maio de 2019
  • Abril de 2019
  • Mar�o de 2019
  • Fevereiro de 2019
  • Janeiro de 2019
  • Dezembro de 2018
  • Novembro de 2018
  • Outubro de 2018
  • Setembro de 2018
  • Agosto de 2018
  • Julho de 2018
  • Junho de 2018
  • Maio de 2018
  • Abril de 2018
  • Mar�o de 2018
  • Fevereiro de 2018
  • Janeiro de 2018
  • Dezembro de 2017
  • Novembro de 2017
  • Outubro de 2017
  • Setembro de 2017
  • Agosto de 2017
  • Julho de 2017
  • Junho de 2017
  • Maio de 2017
  • Abril de 2017
  • Mar�o de 2017
  • Fevereiro de 2017
  • Janeiro de 2017
  • Dezembro de 2016
  • Novembro de 2016
  • Outubro de 2016
  • Setembro de 2016
  • Agosto de 2016
  • Julho de 2016
  • Junho de 2016
  • Maio de 2016
  • Abril de 2016
  • Mar�o de 2016
  • Fevereiro de 2016
  • Janeiro de 2016
  • Dezembro de 2015
  • Novembro de 2015
  • Outubro de 2015
  • Setembro de 2015
  • Agosto de 2015
  • Julho de 2015
  • Junho de 2015
  • Maio de 2015
  • Abril de 2015
  • Mar�o de 2015
  • Fevereiro de 2015
  • Janeiro de 2015
  • Dezembro de 2014
  • Novembro de 2014
  • Outubro de 2014
  • Setembro de 2014
  • Agosto de 2014
  • Julho de 2014
  • Junho de 2014
  • Maio de 2014
  • Abril de 2014
  • Mar�o de 2014
  • Fevereiro de 2014
  • Janeiro de 2014
  • Dezembro de 2013
  • Novembro de 2013
  • Outubro de 2013
  • Setembro de 2013
  • Agosto de 2013
  • Julho de 2013
  • Junho de 2013
  • Maio de 2013
  • Abril de 2013
  • Mar�o de 2013
  • Fevereiro de 2013
  • Janeiro de 2013
  • Dezembro de 2012
  • Novembro de 2012
  • Outubro de 2012
  • Setembro de 2012
  • Agosto de 2012
  • Julho de 2012
  • Junho de 2012
  • Maio de 2012
  • Abril de 2012
  • Mar�o de 2012
  • Fevereiro de 2012
  • Janeiro de 2012
  • Dezembro de 2011
  • Novembro de 2011
  • Outubro de 2011
  • Setembro de 2011
  • Maio de 2011
  • Mar�o de 2011
  • Agosto de 2010
  • Janeiro de 2006
  • Dezembro de 0
  • Publicidade